Quem é do ramo sabe: gastos com telefonia podem representar um alto custo para as empresas no fim do mês. Para se ter uma ideia do tamanho da importância que a telefonia representa para o país, o número de linhas fixas e móveis no Brasil é maior que o de habitantes. São 274,8 milhões de linhas, de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), bem mais do que os 208,5 milhões de habitantes, segundo estimativa do IBGE, de agosto de 2018. Mais linhas do que gente, imagine só!

Dada esta importância, as empresas precisam se perguntar: como equilibrar os custos fixos com novas demandas por serviços sem perder a competividade no mercado? Por exemplo, muitas vezes a conta telefônica não aumenta de um mês para o outro, no entanto o que ocorre é que o valor mensal considerado normal está errado por si só.

De acordo com um estudo da Aberdeen Group, entre 7% e 12% dos custos com telefonia de uma empresa são frutos de cobranças indevidas. Daí a importância de contar com uma gestão de telefonia profissional que une tecnologia e know-how para escolher as melhores rotas para as ligações, mapeá-las e fazer um ranking dos canais que mais gastam.

É fundamental ter ferramentas capazes de identificar ligações particulares dos usuários e separá-las das ligações comerciais, efetuar o cruzamento dos dados das operadoras e descobrir eventuais erros de cobrança.

Inúmeros estudos e pesquisas apontam a importância de possuir um controle efetivo dos dados de telefonia para reduzir os seus custos bem como para contribuir com a segurança de suas informações. Afinal de contas, em um cenário tão competitivo, economia aliada à alta performance são fundamentais para o sucesso corporativo.

Atualmente existem diferentes soluções voltadas para necessidades específicas de cada empresa e que auxiliam na redução de custos, além de oferecer mais facilidades para a comunicação das organizações.