A internet 6G será a próxima geração das redes móveis. E a grande promessa é que esse novo sistema entregue uma velocidade muito acima do 5G — que ainda está sendo implementado em diversos lugares do mundo. Para ficar por dentro do assunto e já pensar no futuro (por que não?) continue a leitura do texto. 

Velocidade 6G

A perspectiva atual é de que a internet 6G alcance velocidades de até 1TB por segundo — o que comparando com as redes de quinta geração equivaleria a uma conexão oito mil vezes mais rápida. Sensacional para a correria da nossa rotina, não é mesmo? 

 

Já notamos que, a cada dia, mais e mais dispositivos estão sendo conectados à internet. Sendo assim, com informações transmitidas com tal rapidez, seria possível resolvermos desafios que hoje ainda parecem sem solução, como os problemas que enfrentamos quando há grandes volumes de dados em movimento ou conectividade massiva em determinada área.

Mudanças no mundo

Algumas metrópoles, como São Paulo, Tóquio ou Nova Iorque, já vivem a realidade de estarem sempre conectadas à internet. A longo prazo, a rede móvel 6G poderia sustentar trilhões de dispositivos funcionando ao mesmo tempo, o que levaria diversos outros países a avançarem sua relação com a tecnologia. 

Cidades inteligentes

Carros, drones, smartphones, geladeiras. Não falta muito para morarmos em cidades inteligentes onde todas as coisas à nossa volta estarão conectadas a uma rede de dados. O 6G, portanto, deve chegar para transformar em realidade aquilo que ainda parece ficção científica.  

Novos negócios

Quando evolucionarmos a ponto de o 6G fazer parte do nosso dia a dia, com certeza, muito do que conhecemos hoje sobre empresas e modelos de negócios já terão se transformado. O momento que vivemos, inclusive, acelerou tais mudanças. Uma rede móvel ainda mais rápida, então, vem ao encontro de tudo o que precisamos para a revolução digital do século. O que nos leva ao próximo tópico.

Robôs no comando

Pode parecer um exagero falarmos sobre internet 6G quando, aqui no Brasil, grande parte da população se relaciona ainda com o 4G. Fato é que os principais usuários da próxima geração das redes móveis serão as máquinas. Do seu dispositivo de assistência pessoal até a linha de produção das grandes fábricas: todo esse maquinário deverá estar conectado nas próximas décadas.

Mais saúde

A conexão 6G também deve evoluir os equipamentos na área da saúde. Um sistema inteligente, por exemplo, poderá ser de fundamental importância para cuidarmos da crescente população idosa em todo o mundo. Da temperatura corporal à pressão arterial — imagine se todos os controles puderem estar conectados e sendo monitorados?

Previsão de chegada

A conexão 5G ainda está em desenvolvimento — e engatinhando no Brasil. O mais provável, portanto, é que o 6G não deva estar em funcionamento antes da próxima década, ou seja, deverá ser implementada a partir de 2030. 

 

Até lá, serão necessários investimentos em novas tecnologias, como processadores, antenas, transmissores e toda a infraestrutura que a próxima rede de dados móveis vai demandar. 

 

Vale destacar que a internet 6G precisará operar com sua frequência na casa dos terahertz, emitindo ondas de até 3.000GHz. A nova rede também poderá ser instalada em satélites e plataformas, fornecendo conexão até mesmo no deserto ou em alto-mar.

 

Por enquanto, ficamos aqui acompanhando todas as descobertas e trazendo novidades para o nosso blog. E você, como acha que uma conexão móvel de altíssima velocidade pode transformar o nosso dia a dia?