Qualquer empresa lida com dados que precisam ser protegidos. Sejam informações financeiras, de clientes, contratos, enfim, ninguém quer que terceiros, ou pior, hackers, tenham acesso a detalhes confidenciais do seu negócio.

Por isso, para garantir a proteção da sua companhia, é preciso recorrer a soluções de segurança que ajudem a evitar prejuízos e sirvam para monitorar a troca de dados na sua rede. E uma das principais ferramentas para isso é o firewall.

Continue lendo e saiba mais!

 

Para que serve e como funciona

Primeiramente, traduzir a palavra pode ajudar a entender como essa medida de segurança opera: “firewall”, em inglês, significa “parede de fogo”. É também o nome usado para designar as portas antichamas usadas em saídas de emergência dos prédios.

Ou seja, a ferramenta age como uma muralha, bloqueando o acesso indevido a uma determinada rede. Com base em regras e diretrizes estabelecidos pelo setor de TI da sua empresa, o sistema do firewall gerencia permissões de acesso e monitora a comunicação entre os computadores e a internet.

É assim que ele evita invasões externas e protege os dados que circulam diariamente na sua companhia, bloqueando atividades suspeitas e outros tipos de ataque. Essas funções podem ter ainda outras utilidades que são potencialmente interessantes para o funcionamento da sua empresa.

 

Outras aplicações

Como o firewall monitora ações na sua rede e analisa o tráfego de dados constantemente, ele pode ser usado com o propósito de aumentar a produtividade do seu time, bloqueando conteúdos indesejados que podem ser usados pelos funcionários.

Esse sistema de segurança é capaz de dar a permissão a um administrador para que controle o acesso a determinados sites e limite o horário de uso da rede. Realizar tal filtro é bastante útil em uma época em que redes sociais são uma distração, ajudando a manter uma maior agilidade na equipe e evitando que os colaboradores fiquem menos dispersos, diminuindo as chances de erros em processos.

Além disso, os relatórios emitidos pela ferramenta ajudam na tomada de decisões e a entender onde há gargalos nas atividades e como o fluxo de dados se comporta na rede. Esse nível de vigilância é importante para que todas as operações ocorram de modo seguro. No entanto, para que seja 100% eficaz, o firewall precisa de apoio.

 

Um importante aliado

Para complementar o seu sistema de segurança, é indispensável utilizar também um software de antivírus robusto, que blinde sua rede de outras ameaças. Afinal, por mais que o firewall esteja monitorando as transferências de dados, existem outros tipos de atividades maliciosas que ele não detecta, capazes de causar prejuízos consideráveis.

Se um colaborador abrir um e-mail que contenha um malware, por exemplo, ele pode contaminar sua rede. O firewall, por monitorar os usuários e controlar a transferência de dados, pode até identificar de qual computador veio o arquivo malicioso, mas não vai ser capaz de pará-lo. Isso porque essa foi uma ação voluntária de um indivíduo que tinha a permissão para operar dentro da rede, portanto, o firewall não vai ver como ameaça.

Desta forma, um sistema de segurança completo deve contar com mais de uma ferramenta para poder proteger totalmente sua rede.

Ainda é preciso ficar atento para que os controles criados pelo firewall não acabem comprometendo a conexão da internet, criando muitas barreiras e processos burocráticos para os usuários. 

Se este e outros cuidados forem tomados, o uso do firewall é essencial para qualquer empresa que queira compartilhar informações de forma confiável e se proteger.