Novo padrão de redes sem fio: Wi-fi 6E

Redes com faixa de 6 GHz prometem Wi-Fi mais rápido, com menos problemas de congestionamento e garantia de acesso a mais canais.

 

Um novo padrão de redes sem fio foi apresentado no começo de 2020 com o diferencial de usar o espectro de 6 GHz.O Wi-Fi 6E oferece 1,2 mil MHz de largura de banda, com a grande vantagem de melhorar a estabilidade da rede em áreas de alto congestionamento.

Esse modelo é um aperfeiçoamento do Wi-Fi 6, ou seja, possui a mesma tecnologia para oferecer alta velocidade de transferência, menor latência e mais estabilidade, mas com melhoras significativas fornecidas pela largura de banda maior.

Essa característica também representa uma largura de banda mais limpa quando analisamos o potencial do Wi-Fi 6E, o que significa fornecer taxas de dados mais altas junto com mobilidade.

O novo padrão de rede oferece três bandas, de 2,4, 5 e 6 GHz, permitindo uma conectividade mais estável e garantindo maior performance entre dispositivos compatíveis. A conexão pode ser dividida em 14 canais de 80 MHz ou 7 canais de 160 MHz.

Com a oferta de uma quantidade maior de canais, é possível evitar problemas de congestionamento.

Assim, o WI-FI 6E consegue assegurar taxas máximas de transferências por mais tempo e menor interferência e latência favorecer, a depender da maneira como os canais são distribuídos. O Wi-Fi que usa o padrão de 6 GHz tem menos alcance e sofre mais interferência com obstáculos do que o de 2,4 GHz. Por isso, seu desempenho depende de uma infraestrutura de rede adaptada para o novo padrão, desde o roteador até os equipamentos que vão receber o sinal. Entenda melhor o porquê a seguir.

 

Compatibilidade

É importante lembrar que as gerações do Wi-Fi são compatíveis entre si, porém o desempenho máximo e os benefícios da tecnologia só serão alcançados se a rede, roteador e aparelho receptor possuírem o mesmo padrão. Ou seja, o roteador Wi-Fi 6E só vai ter a faixa de 6 GHz se utilizado por dispositivos compatíveis.

 

Vantagens

– Evita interferências e faixas congestionadas.

– Garante a alta velocidade na conexão sem fio.

 

Aplicações

– Aumento da eficiência de redes sem fio com grande número de usuários simultâneos.

– Streaming em alta resolução em conexões sem fio de alta velocidade com desempenho compatível ao uso via cabo.

– Transmissão de games e vídeos com qualidade durante a experiência de realidade virtual usando head sets sem fio.

 

Avanço do Wi-Fi 6E

A Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos Estados Unidos, órgão responsável pela autorização de novas tecnologias no país, liberou as faixas de 6 GHz de frequência para o uso de redes Wi-Fi em abril de 2020.

A tendência é que outras agências de telecomunicações comecem a liberar o uso da frequência de 6 GHz nos próximos meses. No Brasil, a Anatel estuda a liberação do uso dessa faixa de frequência ainda neste ano.

É esperado que as redes Wi-Fi 6E entrem no mercado para garantir alta performance nas conexões entre dispositivos localizados em um mesmo cômodo, mas as operadoras poderão aproveitar os 6 GHz para ampliar suas redes 5G.

Desde que a FCC anunciou a liberação das faixas de 6 GHz, as fabricantes de aparelhos que serão beneficiados com a abertura do espectro já iniciaram desenvolvimento de produtos.

A previsão é de que os primeiros roteadores com essa nova tecnologia sejam lançados no final de 2020.

Os primeiros dispositivos Wi-Fi 6E do mercado também deverão ser lançados no final deste ano pela Asus e Lenovo, que usarão o processador Snapdragon 865 Plus da Qualcomm para oferecer suporte ao novo padrão.